BLOG
RSS
Paul Gaugin - Exposição Ícones da Arte Moderna - Coleção de Chtchoukine na Fundação Louis Vuitton - Paris
2017/01/20 19:12:56
Paul Gaugin - Exposição Ícones da Arte Moderna - Coleção de Chtchoukine na Fundação Louis Vuitton - Paris 








               Resultado de imagem para icone google mais      
Leonardo da Vinci - Anunciação - Galeria dos Uffizi em Firenze
2017/01/18 19:15:41
Iniciaremos uma série de publicações de magníficas obras de arte! 
Acompanhe! 
Leonardo da Vinci 
Anunciação 
Galeria dos Uffizi em Firenze

Sandro Botticelle- Galeria dos Uffizi em Firenze - Itália
2017/01/18 19:03:20

Botticelli 
As fotos deste posto foram todas tiradas na Galeria dos Uffizi em Firenze. 
As primeiras obras de Sandro Botticelli, célebre mestre da escola florentina do Quattrocento, datam do início da década de 1460, quando o pintor tinha por volta de 18 anos. Em comparação a seus contemporâneos, que iniciavam a formação artística ainda na pré-adolescência, a aprendizagem de Botticelli foi, portanto, bastante tardia. Não obstante, o pintor rapidamente estabeleceu uma reputação prestigiosa, tornando-se um dos profissionais mais requisitados em seu tempo, protegido de poderosas famílias florentinas, nomeadamente dos Médici, para os quais executou um grande número de trabalhos, incluindo muitas obras-primas da pintura mitológica. Também destacou-se como desenhista de grande talento, disputado retratista e pintor do Vaticano.

A fama póstuma de Botticelli, entretanto, tardou em refletir o prestígio ganho em vida, e somente após uma renovação do interesse pela arte do Renascimento registrada no século XIX é que o artista foi elevado à condição de um dos grandes ícones da arte ocidental, despertando a atenção de historiadores, colecionadores e museus de arte. Botticelli foi um artista muito prolífico, produzindo um grande número de obras até a maturidade. De suas mãos ou de seu círculo imediato (assistentes de ateliê, discípulos e seguidores) saíram centenas de obras, dispersas hoje pelos mais importantes museus do mundo.






 

Zygmunt Bauman - O sociólogo e filósofo polonês - Criador do conceito de “modernidade líquida”.
2017/01/13 18:55:57
O sociólogo e filósofo polonês Zygmunt Bauman morreu na segunda-feira aos 91 anos, na cidade inglesa de Leeds. Criador do conceito de “modernidade líquida”, foi um dos principais intelectuais do século XX. Permaneceu ativo e trabalhando até seus últimos momentos de vida.

Nove frases memoráveis para lembrar Zygmunt Bauman

Filósofo polonês, morto na segunda-feira, é considerado um dos principais intelectuais do século XX


O sociólogo e filósofo polonês Zygmunt Bauman morreu na segunda-feira aos 91 anos, na cidade inglesa de Leeds. Criador do conceito de “modernidade líquida”, foi um dos principais intelectuais do século XX. Permaneceu ativo e trabalhando até seus últimos momentos de vida. Nos últimos anos, concedeu várias entrevistas a este jornal. Aqui está uma lista de algumas de suas melhores frases:

1. “As redes sociais são uma armadilha”.

2. “O velho limite sagrado entre o horário de trabalho e o tempo pessoal desapareceu. Estamos permanentemente disponíveis, sempre no posto de trabalho”.

3. “Tudo é mais fácil na vida virtual, mas perdemos a arte das relações sociais e da amizade”.

4. “Esquecemos o amor, a amizade, os sentimentos, o trabalho bem feito. O que se consome, o que se compra, são apenas sedativos morais que tranquilizam seus escrúpulos éticos”.

5. “O movimento [espanhol] de 15 de março é emocional, carece de pensamento”.

6. “Os grupos de amigos ou as comunidades de bairro não te aceitam sem dar razão, mas ser membro de um grupo no Facebook é facílimo. Você pode ter mais de 500 contatos sem sair de casa, você aperta um botão e pronto”.

7. “Foi uma catástrofe arrastar a classe média à precariedade. O conflito não é mais entre classes, é de cada um com a sociedade”.

8. “As desigualdades sempre existiram, mas de vários séculos para cá se acreditou que a educação podia restabelecer a igualdade de oportunidades. Agora, 51% dos jovens diplomados estão desempregados e aqueles que têm trabalho têm empregos muito abaixo das suas qualificações. As grandes mudanças na história nunca vieram dos pobres, mas da frustração das pessoas com grandes expectativas que nunca se cumpriram”.

9. “A possibilidade de que o Reino Unido funcione sem a Europa é mínima”, disse em 2011.
Nove frases memoráveis para lembrar Zygmunt Bauman
Fonte: http://brasil.elpais.com/brasil/2017/01/09/cultura/1483983882_874557.html

Segunda fase Fuvest 2017, terceiro dia de prova.
2017/01/11 18:11:16

O terceiro dia da segunda fase do vestibular da Fuvest 2017 trouxe uma prova difícil e com conteúdos modernos, uma prova "criativa", hoje ( 10/01/2017).

Neste dia, o candidato teve que resolver 12 questões de duas ou três disciplinas (entre Matemática, física, química, biologia, geografia e história), a depender da carreira escolhida para o vestibular.

Veja no link abaixo a prova do 3º dia da 2ª fase da Fuvest 2017:
http://media.folha.uol.com.br/…/01/10/fuv2016-2fase-dia3.pdf


Terceiro dia de Fuvest 2017 trouxe prova difícil e moderna aos candidatos

  Moacyr Lopes Junior - 10.jan.16/Folhapress  
Candidatos fazem prova da segunda fase da Fuvest
Candidatos fazem prova da segunda fase da Fuvest
PUBLICIDADE

O terceiro dia da segunda fase do vestibular da Fuvest 2017 trouxe uma prova difícil e com conteúdos modernos, nesta terça-feira (10).

Neste dia, o candidato teve que resolver 12 questões de duas ou três disciplinas (entre Matemática, física, química, biologia, geografia e história), a depender da carreira escolhida para o vestibular.

Veja aqui a prova do 3º dia da 2ª fase da Fuvest 2017

De acordo com Paulo Moraes, diretor de ensino do Anglo, provas voltadas às disciplinas da área do candidato tendem a ser muito específicas e restritas ao conteúdo clássico. No entanto, este ano, a Fuvest apresentou uma prova moderna e criativa.

"A prova de biologia, por exemplo, exigiu conteúdo de uma biologia do século 21, com temas contemporâneos", disse.

Vera Lucia Antunes, do Objetivo, também elogiou uma formulação moderna das perguntas. "Em uma bela questão de história, o candidato teve que comparar as muralhas nas cidades da Antiguidade e as muralhas na cidade moderna".

Edmilson Motta, coordenador geral do colégio Etapa, comenta ainda que a prova trouxe enunciados diretos e curtos, o que facilita a compreensão pelo candidato da pergunta. "Isso não significa necessariamente um conteúdo mais fácil. Mas facilita a compreensão".

A prova teve índice de abstenção de 9,2%. No ano passado, no terceiro dia de provas, o número foi ligeiramente menor: 9%.

APROVADOS

A primeira lista de aprovados no vestibular será divulgada às 10h no dia 2 de fevereiro no site da Fuvest. A matrícula será em duas etapas: não presencial, apenas no site da Fuvest, nos dias 6 e 7 de fevereiro de 2017, e presencial (obrigatória) nos dias 13 e 14 de fevereiro.

As demais chamadas aconteceram nos dias 9, 17 e 23 de fevereiro (segunda, terceira e quarta lista, respectivamente) e nos dias 6 e 10 de março (quinta e sexta chamadas, respectivamente).

Depois desse período, a Fuvest divulga o número de vagas não preenchidas e lista de candidatos habilitados para participar da primeira etapa de mudança do curso, apenas pela internet, nos dias 15 e 16 de março de 2017. A sétima e oitava listas serão divulgadas nos dias 22 e 24 de março, respectivamente. 

Fonte:http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2017/01/1848726-terceiro-dia-de-fuvest-2017-trouxe-prova-dificil-e-moderna-aos-candidatos.shtml
 

Redação da Fuvest tem conceito de Kant como tema. Candidatos tinham que elaborar um texto argumentativo para responder se o homem atual saiu da menoridade e atingiu a maioridade
2017/01/08 17:13:58

Redação da Fuvest tem conceito de Kant como tema

Candidatos tinham que elaborar um texto argumentativo para responder se o homem atual saiu da menoridade e atingiu a maioridade

Isabela Palhares , 
O Estado de S.Paulo

08 Janeiro 2017 | 16h09

O tema da redação da segunda fase da Fuvest, que começou neste domingo, 9, foi sobre a menoridade, conceito do filósofo Immanuel Kant. Os candidatos tinham que elaborar um texto argumentativo para responder se o homem atual saiu da menoridade e atingiu a maioridade.

A prova trazia como textos de apoio explicações sobre o conceito e o contexto histórico em que foi elaborado por Kant. Segundo o filósofo, a menoridade é a incapacidade do homem de fazer uso de seu entendimento sem ser direcionado por outro indivíduo. A saída desse estado só é possível pelo esclarecimento. 

 

Foto: Felipe Rau/Estadão
Fuvest

Redação da Fuvest explorou o conceito de menoridade, do filósofo Immanuel Kant

 

Para o estudante Julian Navarro, de 18 anos,  apesar de tratar de um conceito complexo, a redação não estava difícil. "Tive filosofia no colégio e é um assunto que gosto e tenho facilidade. Achei um tema bastante pertinente com o contexto sócio econômico brasileiro", disse o candidato, que tenta uma vaga em Economia.

Linniker Gardim, de 19 anos, também disse ter gostado do tema da redação. "Eles formularam a pergunta de uma forma que não deixava o alunose perder ou fugir do tema. Eu falei sobre como o homem é hoje influenciado peloa meios de comunicação e a educação de má qualidade no país", disse o estudante que disputa uma vaga no curso de Saúde Pública. 

Além da redação,  os candidatos também fizeram neste domingo a prova de português com 10 questões. 

FUVEST 2017
2017/01/08 17:04:30

Português deve ser maior desafio de candidatos na Fuvest

Levantamento mostra que mesmo nas carreiras mais concorridas o desempenho mais fraco na 2ª fase, que começa domingo, é no 1º dia

Isabela Palhares , 
O Estado de S. Paulo

05 Janeiro 2017 | 03h00

 

Foto: MARCIO FERNANDES/ESTADAO
Português deve ser maior desafio de candidatos na Fuvest

Peculiar. ‘A Fuvest tem formato muito específico’, diz Luiz

 

SÃO PAULO - No primeiro dia da segunda fase da Fuvest, quando são feitas a prova de Português e a redação, os candidatos aos cursos mais concorridos da Universidade de São Paulo (USP) têm menor desempenho. Um levantamento do cursinho Poliedro mostrou que os estudantes têm notas maiores nos outros dois dias da etapa final do vestibular, apesar de o primeiro dia corresponder a quase um terço do peso da nota final. 

De acordo com o levantamento, para as carreiras de Direito, Engenharia na Escola Politécnica, Medicina, Administração e Arquitetura, a prova de Português tem peso de 19% na nota final e a redação, 13%. Na segunda etapa, todas as questões são dissertativas. No primeiro dia, Português e redação. No segundo dia, caem questões de todas as disciplinas e, no terceiro dia, apenas questões ligadas à carreira escolhida. Em cada um dos dias, as provas valem 100 pontos, totalizando 300 como nota máxima no final. 

O levantamento mostrou que em Medicina, por exemplo, há 7 edições os candidatos têm menor nota no primeiro dia. No ano passado, por exemplo, a média foi de 73 pontos. Enquanto no segundo dia, a média foi de 77,8 e, no terceiro, 90,6. Para professores de cursinho, o baixo desempenho se deve, principalmente, à dificuldade dos alunos em fazer a redação e por priorizarem as demais disciplinas em detrimento de português. 

Vinicius Haidar, coordenador do cursinho Poliedro, disse que os alunos negligenciam o Português e perdem a oportunidade de se destacar e sair à frente dos demais concorrentes. "O aluno acredita que Português é só ler e interpretar, mas a prova da Fuvest é muito bem elaborada e criteriosa, cobra conteúdo e a capacidade de fazer relações e análises". Ele também disse que muitos alunos não leem todos os 9 livros obrigatórios da Fuvest e são prejudicados. 

Eduardo Valladares, gerente pedagógico e professor de português do Descomplica, plataforma de educação online, afirmou que a Fuvest traz uma prova exigente e que cobra conteúdos de diversas áreas da disciplina. "É uma prova muito completa e que tem uma cobrança que se distancia do que é estudado nas escolas medianas e fracas".

Valladares disse que uma revisão importante antes do início da segunda fase deve ser feita em três áreas: gramatical, funções sintáticas e literatura. Na primeira, para um amplo conhecimento das classes gramaticais. Na segunda, para o domínio de conteúdos como vozes verbais, tipos de discurso, funções da linguagem e fenômenos linguísticos. Já em literatura, conhecer e saber identificar as escolas literárias e relacioná-las com a  parte estilística e conseguir fazer conexões com os livros obrigatórios. 

 

Veja os 10 cursos mais concorridos da Fuvest 2017

 
 

11

 

 

Redação. Simone Motta, professora do colégio Etapa, disse que a redação da Fuvest tem um formato clássico e cobra que o aluno faça uma dissertação argumentativa. O vestibular se distancia dos demais por, tradicionalmente, cobrar temas subjetivos na redação - na edição anterior o tema foi "utopias: indispensáveis, inúteis ou nocivas", um ano antes havia sido o fenômeno da "camarotização" e da desagregação social.  

"A redação nunca é muito fácil, pois demanda conhecimentos de diversos extratos da vida do aluno. Ele tem que ter repertório cultural, histórico, deve dominar os instrumentos para um bom texto e ter boa organização mental para apresentar todo seu conhecimento de forma coerente. Com um tema subjetivo é ainda mais difícil", disse Simone.  

Ela disse, no entanto, que a prova tem uma preocupação em "orientar" o aluno sobre o tema da redação. "Os textos da coletânea são sempre bem explicativos e esclarecedores para o aluno. Há uma preocupação em exigir uma reflexão do aluno, não em fazer pegadinhas com ele", disse. 

Todos os professores são unânimes em dizer que a melhor forma de o aluno se preparar para essa última etapa é fazer as provas da segunda fase de ao menos 4 anos anteriores cronometrando o tempo. Segundo eles, o aluno precisa estar treinado e saber quanto tempo demora para fazer a redação e as demais provas e, assim, montar a melhor estratégia. Eles também disseram que o aluno precisa se preparar para as respostas dissertativas, que exigem não apenas o conhecimento do conteúdo, mas a habilidade de escrita.

É o que tem feito Luiz Eduardo Gomes Farias Filho, de 20 anos. Desde que soube que tinha passado para a segunda fase na disputa de uma vaga para Medicina, ele começou a fazer as provas dos anos anteriores. "A Fuvest é muito peculiar, tem um formato muito específico. Além de dominar o conteúdo, é preciso saber como ela cobra, o que ela espera do aluno e como administrar o tempo", disse o jovem que é de Recife, mas veio para São Paulo estudar no cursinho do Etapa. 

Em cada matéria. De acordo com Marcelo Dias, coordenador-geral do Curso Etapa, as provas de Geografia e História costumam exigir que o aluno contextualize assuntos atuais usando conceitos geográficos e eventos em períodos históricos. Em Química, segundo Dias, a prova tem predomínio de questões que cobram conceitos de físico-química e cálculo estequiométrico. Em Física, a prova sempre traz questões de mecânica, eletricidade, termodinâmica e eletromagnetismo.

Em Biologia, a prova utiliza gráficos e tabelas e exige interpretação de fenômenos. Já em Matemática as questões passam por geometria plana, espacial e analítica, logaritmo e exponenciais, combinatória, probabilidade e trigonometria. Dias ressalta a importância de prestar atenção aos enunciados. 

APOSTAS PARA O TEMA DA REDAÇÃO

Superação Pessoal

Pode surgir relacionado aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, com o desempenho e preparação dos atletas.

Atuação política e humanitária

Pode ser relacionado à crise mundial dos refugiados e políticas adotadas por vários países.

Envelhecimento

Atenta a temas atuais, a Fuvest pode aproveitar a reforma da Previdência para abordar o envelhecimento da população. 
fonte: :http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,portugues-deve-ser-maior-desafio-de-candidatos-na-fuvest,10000098184

Boa sorte aos nossos alunos que estão prestando a segunda fase da FUVEST- USP
2017/01/06 17:26:49

A equipe da Basile Estudo Orientado - Aulas Particulares deseja a todos os nossos alunos que estão prestando a 2° fase da Fuvest ótimas provas e sucesso! 

O que é e onde fica o mesentério, o 'novo' órgão do corpo humano identificado por cientistasDescobertas Científicas
2017/01/05 16:58:28

O que é e onde fica o mesentério, o 'novo' órgão do corpo humano identificado por cientistas

  • 4 janeiro 2017
J. Calvin Coffey na sala de cirurgia segura modelo plástico do mesentérioImage copyrightUNIVERSITY OF LIMERICK
Image captionJ. Calvin Coffey chefiou equipe irlandesa dedicada a provar que mesentério era um órgão

A primeira menção ao mesentério publicamente conhecida foi feita por Leonardo da Vinci em um de seus escritos sobre a anatomia humana no início do século 16.

Mas esta parte do corpo, que até bem pouco tempo era considerada apenas um ligamento do aparelho digestivo, acaba de ser reclassificada.

Ao fim de um estudo que durou mais de seis anos, cientistas acreditam agora que a estrutura é, na verdade, um órgão único e contínuo.

Trata-se, portanto, da mais nova descoberta no corpo humano.

"A descrição anatômica de cem anos atrás era incorreta. Este órgão está longe de ser fragmentado; é uma estrutura simples, contínua e única", assinalou J. Calvin Coffey, pesquisador do University Hospital Limerick, na Irlanda, responsável pela equipe que realizou a descoberta.

A reclassificação foi publicada em um artigo assinado por Coffey e por seu colega Peter O'Leary na prestigiada revista científica The Lancet Gastroenterology & Hepatology.

"No estudo, que foi revisado e aprovado por colegas, dizemos que agora temos um órgão no corpo que até esta data não era reconhecido como tal", assinalou Coffey.

Médicos na sala de cirurgiaImage copyrightGETTY IMAGES
Image captionEstudo das funções do mesentério pode abrir caminho para novos métodos cirúrgicos do aparelho digestivo

Novo órgão, nova ciência

O mesentério é uma dobra dupla do peritônio - como se chama o revestimento da cavidade abdominal - que une o intestino com a parede do abdômen e permite que ele se mantenha no lugar.

Dessa forma, o estudo das funções deste novo órgão pode abrir caminho para novos métodos cirúrgicos do aparelho digestivo.

Anatomia do mesentérioImage copyrightJ CALVIN COFFEY/D PETER O'LEARY/HENRY VANDYKE CART
Image captionMesentério é uma dobra dupla do peritônio

Em 2012, Coffey e seus colegas mostraram os resultados de sua pesquisa com microscópio nos quais sugeriam que o mesentério tinha uma estrutura contínua, característica necessária para que fosse considerado um órgão.

Desde então, os pesquisadores se dedicaram a coletar provas para embasar a reclassificação dessa parte do corpo humano, que culminaram na publicação do artigo.

E embora o funcionamento do aparelho digestivo não mude com a descoberta, a confirmação de que esta estrutura é efetivamente um órgão "novo" abre caminho para novos estudos.

"Podemos categorizar doenças digestivas relacionadas a este órgão", exemplifica Coffey.

Aparelho digestivo humanoImage copyrightTHINKSTOCK
Image captionMesentério era considerado até bem pouco tempo um ligamento do aparelho digestivo

Função

No entanto, depois de detalhar estrutura e características anatômicas, cientistas pretendem agora entender melhor a função do novo órgão, além de proporcionar sustentação e permitir a irrigação sanguínea às vísceras.

"Esse é o próximo passo. Se entendemos sua função, podemos identificar as anomalias, e estabelecer quando há uma doença, ou seja, quando o órgão passe a funcionar de modo anormal", afirma Coffey, em nota enviada à imprensa.

Esboço de Leonardo Da VinciImage copyrightROYAL COLLECTION TRUST © HM QUEEN ELIZABETH II
Image captionPrimeira menção publicamente conhecida do mesentério foi feita por Leonardo Da Vinci, por volta de 1500

O estudo, afirmam os especialistas, pode ser a chave para entender melhor algumas doenças abdominais e digestivas, bem como aprimorar os tratamentos atuais.

Ou seja, pode permitir, por exemplo, o desenvolvimento de novas técnicas cirúrgicas menos invasivas, com menos complicações ou com uma melhor taxa de recuperação do paciente.

Enquanto a pesquisa não é concluída, uma das mudanças mais imediatas, contudo, será no ensino da medicina, que passará a incluir o mesentério na lista dos quase 80 órgãos do corpo humano que conhecemos.


fonte BBC: http://www.bbc.com/portuguese/geral-38505488


Antoni Gaudí - Barcelona 1900
2017/01/04 19:04:33
Recomendo a visita!

Gaudí, Barcelona 1900

Mostra no Instituto Tomie Ohtake traz maquetes de projetos, móveis e objetos feitos pelo arquiteto catalão.

O acervo veio do Museu Nacional de Arte da Catalunha, do Museu do Templo Expiatório da Sagrada Família e também da Fundação Catalunya-La Pedrera, Gaudí.

Famoso pela criação de igrejas e casas com formas geométricas ousadas em Barcelona, entre elas a inacabada Sagrada Família, o espanhol alavancou a estética moderna na cidade e inspirou diversos artistas.

Local: Instituto Tomie Ohtake
São Paulo SP 

Aulas particulares também nas férias!
2017/01/03 18:14:19
Basile Estudo Orientado - Aulas Particulares 
De janeiro a janeiro trabalhamos para ajudar você a passar de ano, passar nos melhores vestibulares, mudar de escola, aprender a estudar, criar hábito e rotinas de estudo! 
Ligue: 3022-2263 ou 3022-2264
www.basileestudoorientado.com.br


Aulas Particulares e Estudo Orientado também nas férias!
2017/01/02 16:48:15
12 Total de ítens



TEL: 3022-2263 3022-2264
Basile Estudo Orientado - Aulas ParticularesAULAS PARTICULARES VESTIBULAR VESTIBULINHO ESTUDO ORIENTADOREDAÇÃOORIENTAÇÃO PROFISSIONALCOACHING PSICOPEDAGÓGICO E EDUCACIONALDEPOIMENTOS DE PAIS E ALUNOSPSICOPEDAGOGIADICAS e ARTIGOSBLOGALUGUEL DE SALAS